Pro Bowl, não será no Brasil infelizmente

Ah, como era bom sonhar há um tempo atrás, né? Lembra aquela época na qual a gente se indagava se o Pro Bowl um dia seria no Brasil como a NFL naquelas sinalizou? Então, isso já faz quase três anos. Desde então, o Brasil passa por crise em todos os setores a liga adotou uma abordagem mais segura, levando o jogo das estrelas para Orlando.

O jogo voltará para a terra dos parques de diversões em janeiro de 2018. Foi anunciado pela NFL hoje que a partida, a ser realizada às 19h (horário de Brasília) do dia 28 de janeiro, volta para o Camping World Stadium. O estádio também é sede de alguns bowls do college football e o resultado do ano passado agradou à liga. “Recebemos um tremendo feedback dos jogadores, técnicos e fãs sobre o primeiro Pro Bowl em Orlando, e estamos empolgados em construir em cima desse entusiasmo com um festival que durará uma semana inteira para toda a comunidade do futebol americano”, disse Peter O’Reilly, vice-presidente de eventos da NFL.

Novamente, a partida terá a Conferência Americana contra a Conferência Nacional. O formato clássico havia sido abandonado em favor de “times de fantasy”, comandados e escolhidos por antigas estrelas da liga como Jerry Rice e Michael Irvin. Para eles era divertido, mas para nós nem tanto: ficou difícil separar quem jogava em qual time, dado que não havia uma separação tangível como a por conferências. No ano passado, o jogo voltou a ser AFC contra NFC. Permanece assim para a temporada 2017.

A NFL não sabe muito bem o que fazer com o Pro Bowl. Como o futebol americano é o mais físico dos esportes com grandes ligas nos Estados Unidos, é mais do que óbvio que os jogadores não jogam com a mesma intensidade que apresentam na temporada regular. Convenhamos: o jogo vale menos do que uma partida de pré-temporada. Ao mesmo tempo, é casados contra solteiros com diversos atletas declinando o convite – alguns dizem que estão machucados, mas convenhamos que é o mesmo migué que você já deu no futebol da firma para sair com a esposa.

Embora não consiga colocar “incentivos” como o mando de jogo no Super Bowl para a conferência vencedora – como acontece no beisebol, já que a World Series é disputada em melhor de sete – a NFL voltou com os desafios de habilidades no ano passado. Eles permanecerão para a próxima temporada. Além dele, uma série de eventos de caridade ocorrerão durante a semana do jogo das estrelas.

Não vou negar que é triste não termos um jogo da NFL no Brasil ainda, mesmo que seja o Pro Bowl (o qual acho simplesmente insuportável e com orgulho não vejo desde 2004). No final das contas, pode ser – para os brasileiros – dar um passo para trás e depois dar dois para frente. A liga já sabe que o Brasil é um dos grandes mercados do futebol americano. Após ficar presença no México com uma partida em 2016 e novamente neste ano, nosso país pode estar na rota da NFL na próxima década. É esperar e aguardar.

Esta entrada foi publicada em Brasileiro de Futebol Americano, Campeonatos, NFL, Pro Bowl e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *